Terroristas

(Publicado no jornal Metro, 28/7/2011)

Francisco Mendes da Silva, no blogue 31 da Armada, demonstrou um certo agrado pelo facto de Anders Breivik ser um terrorista que todo o mundo ocidental pode condenar sem tergiversações. Nada como no 11 de Setembro, onde tantas desculpas se arranjaram para os terroristas. Mas o Francisco esqueceu os infinitos recursos da desonestidade intelectual. Como Breivik é de direita, cristão e anti-islâmico, apareceram logo inúmeros candidatos a pequenos inquisidores (normalmente os mesmos que estiveram dispostos a desculpar os autores do 11 de Setembro) explicando não se tratar de um acto isolado, mas do resultado das ideias de “direita”. No entanto, não me apercebi de ninguém de direita disposto a desculpar Breivik.

Talvez os mesmos inquisidores pudessem ter seguido um caminho diferente. Por exemplo, o caminho psicanalítico, outro must de interpretação da realidade social. Talvez Breivik não seja senão o produto de fundos traumas, resultantes do ambiente familiar e social em que viveu. Estamos a falar da Noruega, o país da tolerância. O pai é um diplomata, que se divorciou da mãe quando Breivik tinha um ano. Breivik sempre viveu desde então (até aos 30 anos) com a mãe numa zona próspera de Oslo, tendo sido educado nos princípios de esquerda partilhados pelos progenitores e nos do “feminismo” perfilhado pela mãe. Breivik responsabiliza aliás tudo isto, juntamente com a educação “liberal” (leia-se, “à balda”, segundo o próprio) que recebeu dos pais, por uma “efeminização” da sua personalidade que lhe desagrada. Foi apenas em adolescente, por rebelião contra os pais, que Breivik adoptou a sua actual filosofia política. Trata-se, afinal, de um rebelde, daqueles que costumam ser tão apreciados.

Esta interpretação seria absurda. Mas não mais do que aquela que culpa a “direita” pelos actos de Breivik. Ao menos o antigo presidente Bush distinguia o Islão daqueles que o usam como justificação para a violência. Os actuais pequenos inquisidores de jornal nem essa simples distinção fazem.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: