O fim do Bloco Central?

(Publicado no jornal Metro, 9/6/2011)

Graças às ameaças do “empate técnico” ou da “ligeira vitória do PSD” pelas sondagens, a opinião “respeitável” portuguesa alimentou, antes e durante a campanha, a ideia da necessidade de “consensos”. A sua solução predilecta é o Bloco Central (de preferência com o CDS). O resultado das eleições tornou os “consensos” e o Bloco Central desnecessários. O PSD teve uma das maiores vitórias de sempre (só as de Cavaco e Barroso foram maiores), o PS uma das maiores derrotas de sempre (só as de 1985 e 1987 foram piores). No seu conjunto, excepto com Cavaco, a direita nunca teve votação semelhante (mais de 50%, com quase 60% dos deputados), e a esquerda nunca teve pior.

O que não impediu as vozes explicando que a direita não tem “maioria social” para governar. Como se mais de 50% dos adultos portugueses não fossem, para além de uma maioria política, uma maioria social também. Por outro lado, o PS já ligou o modo “resistência anti-fascista”, juntando-se ao PCP e do BE para combater o regresso da besta negra.

Ao contrário do que seria de esperar depois do resultado das eleições, é provável que o PSD não seja indiferente a estas intimações e acabe por optar pelo “estabelecimento de pontes” (como se diz) com o PS, supostamente para melhor “implementar as medidas difíceis” que se avizinham. No entanto, o resultado das eleições seria um convite para o contrário: para que o PSD (com o CDS) mostrasse(m) aquilo que disseram ser capazes de fazer: um projecto mudando a maneira como se fornecem os serviços do Estado Social (que, ao contrário da lenda construída na campanha, eles não querem destruir). Mas sendo a cultura política portuguesa o que é, muito provavelmente o PSD vai optar por impedir-se a si próprio de mostrar o que vale esse projecto, voltando ao quentinho dos chamados “acordos de regime” que não mudam nada. Não sabemos se isto é bom ou mau (porque também não sabemos o que resultaria do plano do PSD), mas não foi para isso que os portugueses votaram como votaram.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: