Obush

(Publicado no jornal Metro, 12/5/2011)

Em democracia, o melhor é mesmo deixar a direita governar. Não pelos seus particulares méritos, mas porque é a única altura em que a esquerda não cala. Só nessa altura as democracias adquirem aquele ar caótico que os democratas tanto apreciam, com discussões ferozes e conflito pacífico. Quando governa a esquerda (ou aquela que a esquerda considera esquerda), a esquerda cala. Há aqui uma longa tradição: a esquerda calou os horrores soviéticos, os horrores da China maoísta e de todo o mundo socialista do tempo da cortina de ferro. E ainda hoje cala os horrores cubanos e da Coreia do Norte ou o folclore autoritário venezuelano. E parece que cala também (pelo menos uma parte dela) as brutalidades da administração Obama.

Obama não tem que se preocupar por deixar Guantánamo aberto, julgar os seus detidos através de tribunais militares, usar a tortura, lançar uma guerra no norte de África, tentar matar Khadafi e efectivamente liquidar sem julgamento Osama Bin Laden. Tudo isto era visto pelo próprio e pela esquerda em geral ainda há três anos como o supremo horror, digno de rasgar vestes e organizar manifestações globais, de Sydney a São Francisco, passando por Londres e Lisboa. Enfim, não há muito que dizer. Mais preocupante é a utilização de tudo isto.

Veja-se o caso da execução de Osama. Foi um óptimo pretexto para Obama ter o seu momento Bush: macho, justiceiro, belicista. Completado com um passeio pelo Ground Zero, tal como Bush há dez anos. Mas se é capaz de lhe dar a reeleição, parece um bocado fora de moda. Talvez fosse mais interessante esperar da América outra coisa agora, como por exemplo tentar contribuir para que as “revoluções árabes” seguissem vias democráticas. Mas nem por isso: apostada em reconciliar-se com os autoritarismos do Médio Oriente, a administração Obama nunca soube o que fazer com elas, acabando por se meter atrapalhadamente na Líbia, enquanto na Síria se mata e no Egipto tudo vai correndo mal. Uma oportunidade que parece estar a perder-se.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: