O poder do povo

(Publicado no jornal Metro, 27/1/2011)

Cavaco teve razão no seu discurso de vitória: nunca se viu em Portugal campanha tão negativa. Muito simplesmente, foi negado a Cavaco o passeio da reeleição, ao contrário de todos os presidentes que se voltaram a candidatar depois de estabilizada a democracia (o que exclui Eanes). Nem Soares nem Sampaio tiveram de suportar a sistemática demolição de carácter a que se assistiu. Visivelmente, Cavaco começou a campanha convencido de ter, enfim, atingido o estatuto de respeitabilidade que a sua presença na paisagem política portuguesa desde há muitas décadas asseguraria. Mas cedo percebeu que isso não tinha ainda acontecido. A partir da altura dos “casos”, teve de mudar para o modo de combate. Em vez de passear a gravidade presidencial pelo país, foi forçado ao apelo directo junto do povo, com quem tem uma relação que nenhum outro político português conseguiu ainda replicar. Em vez do grande e suave senhor do primeiro mandato, privando com a aristocracia de esquerda e de direita do regime, voltámos a ter o velho Cavaco popular, trapalhão, duro e inconveniente.

A campanha, na realidade, não foi uma campanha, mas o início do seu segundo mandato. Ao contrário do que aconteceria se tivesse sido um passeio de reeleição, procurou-se durante toda a campanha diminuir a sua legitimidade como Presidente reeleito. Ao PS de Sócrates repugnaria acima de tudo ter Alegre como Presidente e o BE como parceiro virtual. Cavaco era a sua preferência, mas, dada a maioria relativa no parlamento, queria um Cavaco enfraquecido, com os poderes hipotecados. O que continuou depois das eleições, com a sistemática desvalorização da vitória: é o Presidente eleito com menos votos, a abstenção é que foi a grande vencedora, o discurso de vitória foi “vingativo” e “inadequado”, etc., etc. Tudo isto porque, com o parlamento fragmentado que temos, o Presidente vai ter muitas chaves do sistema na mão. Mas o tom da campanha não ajudou à sua benevolência. E como ele disse, o seu poder “vem do povo”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: