Um ano para lembrar

(Publicado no jornal Metro, 15/12/2010)

Rabanadas, filhós, fatias douradas, azevias, bacalhau cozido (com grão, cebola, alho e coentros), a família aos gritos lá em casa e uma grande festa de fim de ano. O Natal é, e sempre foi, sobretudo uma festa pagã. Os ocidentais usaram a solenidade religiosa que as igrejas conferem ao nascimento de Cristo para colonizarem a época com uma espécie de aproximação ao País de Cocanha, onde a festa e o descanso são perpétuos e a abundância completa. Antes assim. É melhor aproveitar, porque vem aí um ano para lembrar. Ou esquecer…

Uma pessoa nem sabe bem por onde começar. Talvez pela economia: vêm aí os cortes de salários e as subidas de impostos, e a recessão. O país vai continuar em dificuldades para pagar a dívida externa e apresenta-se em todo o seu esplendor a ameaça de saída do euro. O que nos conduz à nossa Europa e à sua manifesta incapacidade para lidar com isto que nos está a acontecer (a nós e, vendo bem, aos outros todos). A Europa, que tem sido o nosso farol do progresso, ameaça apagar-se numa algaraviada deprimente. O euro talvez desapareça, e é o menos importante. Mais importante é o que deveria preservar-se: a liberdade de comércio e de circulação de capitais e pessoas. Como retoque final, aproxima-se também a hipótese de disfuncionalidade política: o Governo apresenta sinais de incapacidade de sobrevivência; umas eleições em consequência da sua queda poderiam não produzir maioria estável (é improvável que o PSD ou o PS ganhem com maioria absoluta e o PSD e o CDS juntos podem não chegar para isso) e ergue-se então a grande incógnita, com a chave do sistema posta nas mãos do futuro Presidente da República.

Em 2011, a ameaça é de colapso económico, europeu e político, e todos estão ligados entre si. Para que a catástrofe não seja total, resta esperar que consigamos distinguir o essencial do acessório. Como num incêndio: só salvamos aquilo sem o qual não podemos viver. E para o salvarmos é melhor deixar arder o resto.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: