1,5%

(Publicado no jornal Metro, 18/11/2010)

Houve grande entusiasmo com a taxa de crescimento homóloga de 1,5% da economia para o terceiro trimestre. Julgo que serei logo arrumado na gaveta dos “pessimistas”, “bota-abaixistas”, “tremendistas” e “cassandras” se disser que não significa nada. Não significa nada por várias razões. Vale a pena começar por perceber que se trata de uma taxa homóloga (ou seja, estabelece o crescimento em relação ao mesmo trimestre do ano passado). Em termos encadeados, ou seja, em comparação com o trimestre anterior, a taxa foi apenas de 0,4%. Mas enfim, admitamos que, no estado em que estamos, qualquer coisinha alegra. Mau é que foi dos piores da Europa, abaixo da média da UE (2,1%) e da Zona Euro (1,9%).

Mas grande parte do entusiasmo deveu-se ao facto de terem sido as exportações “a puxar” pela economia, com um crescimento de 15%. Só que as nossas exportações andam há muito tempo, com excepção de um ou outro ano, a crescer bastante. No entanto, ao mesmo tempo, vamos perdendo quota de mercado. Isto é, as exportações crescem e, simultaneamente, vão perdendo relevância internacional. Como se explica o paradoxo? Dito de forma simples: porque as exportações dos outros países crescem ainda mais. As exportações portuguesas são simplesmente puxadas pelo crescimento geral do comércio no seio da Zona Euro, porque um dos grandes efeitos da Zona Euro tem sido, precisamente, a criação de comércio entre os seus membros. Só que nós temos sido dos que pior têm aproveitado o fenómeno. Na Áustria, por exemplo, as exportações passaram, desde o princípio do século, de cerca de 30% do PIB para cerca de 60%; em Portugal, passaram de 30% para 33%. Coisa que, de resto, se manifesta no reverso das exportações: o crescimento ainda maior das importações, gerando o tal desequilíbrio externo que nos endivida.

No estado em que estamos teremos sempre a tentação de nos iludirmos. Mas não passámos, num trimestre, de dez anos de anemia económica e divergência para outra coisa. Ainda muito terá de acontecer.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: