Últimas

Num país onde toda a gente escreve um livro, acho que faltava eu. Já não falto: perpetrei uma coisinha pequena, por amável convite da Fundação Francisco Manuel dos Santos, do seu presidente, António Barreto, e de um dos seus curadores e responsável pela colecção em que o livro se integra, António Araújo. Trata-se de uma interpretação sobre a evolução da economia portuguesa desde o 25 de Abril. Talvez um dia dê para falar mais sobre o que lá digo. Para já, queria agradecer as simpáticas referências à publicação pelos meus amigos Manuel Pinheiro, Miguel Morgado, Miguel Noronha, Paulo Pinto Mascarenhas e Pedro Lains (que tivesse reparado – se alguém faltar que me desculpe).

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: