Invictus?

(Publicado no jornal Metro, 15/4/2010)

O filme Invictus de Clint Eastwood relata os esforços de Nelson Mandela para pacificar os conflitos raciais entre africânderes e negros através da participação da selecção nacional de râguebi (os famosos Springboks) na Taça do Mundo que teve lugar na África do Sul em 1995. Nos tempos do Apartheid, o râguebi era para brancos, odiado pelos negros (que torciam pelo adversário estrangeiro). O futebol era o desporto dos negros. Assim como a vitória da África do Sul nessa Taça do Mundo foi um dos momentos marcantes da reconciliação racial de Mandela, o Campeonato do Mundo de futebol de Junho deste ano arrisca-se a ficar associado ao seu fracasso. O assassinato do racista Eugène Terre’Blanche por empregados da sua exploração agrícola agravou um conflito que vinha em crescendo.

Por muito admirável que seja a reconciliação de Mandela, e a sua “nação arco-íris”, muito está por resolver quinze anos depois do fim do Apartheid. A desigualdade é hoje maior, mas já não coincide com a divisão racial. O maior efeito do fim do Apartheid foi a criação de uma elite negra, que convergiu para o bem-estar dos brancos, deixando na mesma a maior parte dos negros. Ameaçada pelos negros desfavorecidos, a elite negra tendeu nos últimos anos a hostilizar os brancos ainda em posições sociais elevadas, abrindo os seus “privilégios” à pilhagem mais ou menos anárquica. A sucessão de presidentes revela a tolerância cada vez menor pela reconciliação: ao pacificador Mandela seguiu-se o estádio intermédio de Thabo Mbeki, que culmina agora com a radicalização de Jacob Zuma. O mais recente instigador da violência negra, Julius Malema (o secretário da Juventude do ANC), inspira-se directamente na política de ataque à elite branca que transformou o Zimbabué num desastre económico e social. A herança da segregação do Apartheid nunca seria fácil de resolver, como já não foi na antiga Rodésia ou em Angola e Moçambique. Agora tudo se arrisca a desembocar numa tragédia regional e mundial de enormes proporções.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: