Falhanço?

(Publicado no jornal Metro, 10/12/2009)

Pelos padrões aplicados ao anterior presidente dos EUA, a esta hora a presidência Obama já deveria ter sido considerada um fracasso. Claro que esses eram padrões bastante estreitos e não vale a pena repeti-los. Mas não restam dúvidas de que esta presidência está imobilizada num impasse (ou vários). Passado menos de um ano, como parecem já distantes os discursos amigáveis em língua farsi ao regime do Irão, o botão “reset” com a Rússia ou o “discurso ao mundo árabe”, abrindo as portas a uma resolução fácil do “problema do Médio Oriente”. Era o tempo em que tudo era culpa de Bush e dos EUA. O tempo em que bastava fazer contrição e “abrir canais” para o “outro”. Nunca se percebeu muito bem se Obama (e respectivo círculo) alguma vez acreditou nisto ou o usou para efeitos de propaganda. Mas tenha acreditado ou não, a verdade é que este discurso se torna cada vez mais incongruente quando o Irão, em vez de reduzir, aumenta o seu programa nuclear, a Rússia continua a pressionar as fronteiras orientais da União Europeia, a Coreia do Norte expande o seu programa nuclear e a situação na Palestina bloqueia, tendo os EUA perdido a confiança de Israel sem ganhar a da Autoridade Palestiniana. Isto enquanto Guantánamo e outras prisões ainda menos monitorizadas permanecem abertas e os “voos da CIA”, que outrora causaram tanta comoção, continuam a cruzar os céus.

Talvez tivesse sido preciso chegar aqui para muita gente perceber que, para boa parte do mundo, o problema com os EUA não é a sua política mas a sua posição no sistema mundial. Ou talvez não fosse preciso. A verdade é que, neste momento, Obama não sabe o que fazer. O recente caso do Afeganistão mostra-o: aumenta-se o número de soldados em 30.000, ao mesmo tempo que se promete retirar daqui a 18 meses. Parece mau princípio comprometer tanta tropa sem mostrar mais determinação. Quanto ao resto, como coelho diante dos faróis, Obama parece perdido. E com ele, o mundo, à espera de ver por onde a indefinição vai quebrar.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: