Depende

Depende do acordo. Se o aquecimento global é uma realidade, causada pela intervenção humana e conducente a uma catástrofe, então deveria assinar-se um acordo maximalista. Se o aquecimento global é uma realidade, causada pela intervenção humana e não conducente a uma catástrofe, então poderia ir-se para um acordo mais moderado. Se o aquecimento global é uma realidade, independente da intervenção humana e conducente a uma catástrofe, então não há acordo que valha. Se o aquecimento global é uma realidade, independente da intervenção humana e não conducente a uma catátrofe, idem, e para além disso está tudo bem.

Há muitas hipóteses, mas só nos apontam uma solução: o acordo maximalista. Ora, eis aqui algo que seria uma realidade, causada pela intervenção humana e conducente a uma catástrofe. Vale a pena assinar esse acordo? De qualquer maneira, não vai ser assinado (apesar das belas fotografias de concórdia que aparecerão nos próximos dias), entre outras razões porque o “havaiano tóxico” (foto acima) parece tão amigo do fumo quanto o seu predecessor, o “texano tóxico”.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: