Barack W

Parece que Obama decidiu transformar a sua viagem à Ásia num momento de mudança (em que podemos acreditar, ou pelo menos queremos) do seu discurso internacional. Para bem de todos, voltou o americano arrogante, exigindo a libertação de Aung San Suu Kyi na Brimânia, o fim da limitação das liberdades na China e pronto a sanções mais duras contra o Irão. Para além de um disparate, sempre me pareceu bastante deprimente aquele cortejar do “outro” (mesmo nos seus aspectos mais horríveis: ainda há umas semanas, Obama não recebeu o Dalai Lama) que marcou o primeiro ano da presidência. Negociar com outros, ter relações diplomáticas e económicas normais com eles não implica esquecer e abdicar da nossa identidade. Mais absurdo isso se torna quando falamos dos EUA, um país de quem muito mais os outros dependem do que ele depende deles. Por mim, saúdo a mudança e só espero que seja consistente.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: