Soltem o muro

Tenho-me divertido imenso e, sobretudo, tenho de confessar uma coisa que parece que é incrível: em 1989 já era adulto, não era comunista e estava onde mais ou menos estou (enfim, talvez tivesse vergonha de dizer que não era de esquerda). A coisa diverte porque já vi de tudo (pelo menos pelo que eles dizem): confessos comunistas actuais que celebraram a queda do muro à época, comunistas da época que celebraram a queda do muro à época e, finalmente, os que desconversam (que incluem muitos dos anteriores), falando de “outros muros”. O que era o muro de Berlim comparado com o da fronteira entre os EUA e o México, o da fronteira entre Israel e a Palestina e o da fronteira entre “ricos e pobres”? Isto para não falar do “muro da Guerra do Iraque”, que já vi comparado com o gulag. Não existe muro da Guerra do Iraque? Não faz mal, arranja-se sempre mais um e a comparação já ouvi mesmo. A Rita Rato não sabe o que foi o gulag? Mas conhece estes muros todos de certeza.

Como diria Manuel Alegre: não foi para isto que caiu o muro de Berlim.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: