O fim do guterrismo

Há um ano (quem não se lembra?), o caso BPN era o fim do cavaquismo. Até escrevi sobre a coisa na altura. Um ano depois, o novo Público dedicou-lhe o inevitável Destaque (73 páginas, salvo erro). Agora, com o caso da sucata (e outros), deve ser o fim do guterrismo (Vara, Penedos, Sócrates, etc.). O caso faz furor por aí, mas o novo Público ainda deve estar a preparar o Destaque (se calhar está mesmo…). E os coveiros do cavaquismo, que então se entretiveram a descobrir a sua deliquescência moral e o seu novo-riquismo, devem estar agora a afiar a pena para desferir golpes igualmente mortais sobre o legado do guterrismo, essa época de ignóbil arrivismo e ausência de princípios.

Uma resposta to “O fim do guterrismo”

  1. O país com paredes de vidro « Gato do Cheshire Says:

    […] isso que são idiotas as denúncias selectivas do cavaquismo que se andaram por aí a fazer, como aqui disse. Isso só se explica pelo ressabiamento político de quem se sentiu humilhado pelas derrotas […]

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: