Mistificismos

Nestes tempos místicos acontecem coisas fascinantes. Antes da “revolução” de Teerão aquilo que vimos foi Obama cortejar em várias circunstâncias o regime iraniano. O presidente milagreiro foi aliás muito louvado por “reestabelecer o diálogo com Teerão”. Depois, sem que ninguém o esperasse, seguiu-se uma revolta contra os resultados das eleições presidenciais. Aquilo que vimos foi o presidente Obama atrasar a sua reacção aos eventos e oferecer pouco mais do que uma morna reacção de vaga simpatia para com os revoltosos. Antigamente, quando os presidentes americanos adoptavam estas atitudes eram tidos por horripilantes praticantes da realpolitik, que não se importavam de bajular tiranias para adiantarem os interesses dos EUA. Agora, o actual presidente, por não ter feito nada para isso, é tido como o fomentador da revolta iraniana. A atitude realista do presidente até pode ter bastante de louvável. Mas o que tem de louvável é apenas o realismo da velha escola à la kissinger, não é certamente o idealismo de quem quer transformar o mundo (ou pelo menos o Irão). Certamente não será a evidência empírica a impedir o obamístico médio de atribuir fantásticos poderes salvíficos ao seu ídolo. Um dia passa-lhes.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: