Sobriedade

O escândalo do governador do Illinois é, para o obamismo beato que parece ser a religião oficial dos nossos dias, um bom sinal de sobriedade. Obama vem do meio político de Chicago, provavelmente o mais célebre caldo de corrupção dos EUA (democrata, por sinal). Para chegar onde chegou, Obama teve de navegar por ali. Não se sabe qual o seu envolvimento nesta história concreta (até agora, parece que nenhum), mas sabe-se do envolvimento de pelo menos um dos seus conselheiros de campanha (Jesse Jackson Jr.). É também um sinal de sobriedade porque parece que, ainda antes de ser presidente, os republicanos já arranjaram um tema por onde minar o seu mandato.  Não se queixem. Andaram oito anos a fazer guerra civil ao anterior presidente: que ele era estúpido, que tinha ganho as eleições de forma fraudulenta, que era corrupto (pois estava nas mãos dos interesses do petróleo e da Halliburton e de mais não-sei-bem-quê), que tinha fugido à tropa, que tinha mentido (sobre as ADM e muitas outras coisas), que tinha feito trinta por uma linha. Isto não se faz sem consequências. Os republicanos não vão certamente perder uma oportunidade que seja.  Esta deverá ter sido apenas a primeira.

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: