Nada de novo

Vai por aí uma grande comoção acerca da presumível “nacionalização” do BCP. No entanto, a facilidade com que a lista Santos Ferreira-Vara foi aceite por uma enorme percentagem dos accionistas mostra como o BCP nunca foi bem um banco privado. E, ou me engano muito ou vai continuar a ser gerido como até aqui: há quem diga que bem. De resto como a Caixa Geral de Depósitos, sobre a qual também não se ouvem grandes queixas de gestão.

A recente crise bancária internacional mostra, aliás, como os bancos são sempre entidades semi-públicas. O Banco de Inglaterra já praticamente nacionalizou um banco privado (o Northern Rock), mal ele entrou em crise, e os bancos privados por esse mundo fora são quotidianamente subsidiados pelos bancos centrais quando estes baixam as taxas de juro ou injectam liquidez para os salvar, como tem acontecido nos últimos meses. Bem podemos achar isto mal, mas cabe sempre perguntar qual seria a consequência caso não o fizessem?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: